07/01/2013
Entrevista do Mês: SUELI CARLOS

Nascida em São Paulo, Capital. Fonoaudióloga com especialidade em Motricidade Orofacial. Poetisa, pintora, diretora da UBE e coordenadora do Mutirão Cultural da União Brasileira de Escritores. Participação do 5º Congresso Brasileiro de Escritores da UBE em Ribeirão Preto, no ano de 2011, com a palestra: "O Mutirão Cultural e a importância da palavra falada na comunicação" ao lado do Dr. Armando Taminato. Participação nas coletâneas Poetas da Mário de Andrade III e Poetas de todos os Cantos, vol. I, II, III.

Conheci o Mutirão Cultural da UBE no ano 2000 e participei do ciclo de estudos Técnicas de Oratória no Parque da Água Branca, orientado pelo Dr. João Meireles Câmara. Fiquei encantada com o trabalho voluntariado e logo fui convidada para orientar o ciclo de estudos "A Arte do Falar-visão fonoaudiológica" dentro das atividades do Mutirão Cultural em diversas entidades culturais. A palavra sempre foi meu instrumento de trabalho e poder divulgar um pouco da experiência nesta prática é gratificante. Atualmente os ciclos de estudos do Mutirão concentram-se nas entidades do CEHAL (Centro de estudos de História da América Latina) da PUC em Perdizes e ACSP (Associação Comercial de São Paulo) Distrital Centro, na Liberdade com os ciclos "Técnicas de Oratória - Dr. João Meireles Câmara".

Vejo que a palavra escrita e falada necessita de aprendizado e direção para a comunicação correta e muitos aspectos corroboram na contramão. A Fonoaudiologia mais a Oratória mostram as várias possibilidades para obter os melhores caminhos e solução.  Reeducar, trabalhar as dificuldades e aprimorar fala e escrita em qualquer etapa da vida mostram outras dimensões às pessoas que as capacitam a impulsionar carreiras e seguir novos voos.

No ano 2003 fiz a Oficina de Poesia do escritor Lourival Farias Sodré, na Biblioteca Mário de Andrade, que integrava os trabalhos do Mutirão. Confirmei que a poesia é a vida, o ar, o vento, a folha seca que cai o rir, as emoções que vivemos e que perdemos muito se não as registramos. Posso voltar às situações e explicar cada verso que escrevi, não importa o tempo que passou, estão vivas em mim. Em os Poetas da Mário de Andrade vol. III encontrei a equipe de poetas orientada por outro poeta. Continuo conhecendo pessoas maravilhosas que ousam realizar suas ambições com a palavra escrita.


HOME | INSTITUTO | PROJETOS | EVENTOS | NOTÍCIAS | COLUNISTAS | ASSOCIE-SE | PARCEIROS | CONTATO

© 2010 ICAL - Instituto Cultural Artístico Literário do Brasil
Todos os direitos reservados.

Projeto e Desenvolvimento: OnFoccus Internet Service